terça-feira, 17 de novembro de 2009

SELEÇÃO BOLSISTA PERMANECER


A Agência Experimental em Comunicação e Cultura vem, através deste, tornar público processo de seleção de 01 bolsista através do Programa Permanecer. Os interessados deverão encaminhar para o e-mail agencia.ufba@gmail.com os seguintes dados:

Nome Completo:
Habilitação:
Semestre:
Telefone(s):
Motivação para inscrição:

As manifestações de interesse poderão ser encaminhadas até quinta-feira, dia 19. E todos (as) os (as) inscritos (as) deverão comparecer à Sala da Agência Experimental no dia 20/11 (sexta-feira), às 11h, para realização de entrevista. Nossa sala se localiza no primeiro andar, em frente à Secretaria do Pós-Cultura. O/A selecionado/a participará de projetos de comunicação popular realizados no Subúrbio Ferroviário de Salvador, além de ajudar a estruturar as rotinas internas da Agência.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Mesa-redonda abre as atividades da semana da leitura



Composta por Vanda Angélica (ICI-UFBA), Lícia Brandão (FACED-UFBA), Ivana Lins (Fundação Pedro Calmon), Tereza Marcílio (Avante Educação e Mobilização Social) e pela vereadora Olívia Santana, a mesa-redonda discutiu temas como Políticas Públicas para a leitura, Leitura e Cidadania e O Prazer de Ler. Ivana Lins, no papel de diretora da Biblioteca Pública dos Barris e representante da FPC, fez um apanhado da situação da leitura no estado, confirmando o compromisso que o governo tem em zerar o número de municípios sem biblioteca. A vereadora Olívia Santana, notável pelo engajamento nas questões educativas do município, explicou a necessidade urgente de se criar políticas públicas para a área e, mas que isso, afirmou a importância da iniciativa privada agir em conjunto com o poder público afim de obter melhores resultados. Abrindo e fechando o debate realizado na Fundação João Fernandes da Cunha, as crianças do Calabar declamaram algumas poesias, demonstrando desde cedo o gosto pela literatura e encantando assim as palestrantes e o público.
 

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Semana da Leitura no Subúrbio Ferroviário


A Semana da Leitura já está no meio. A programação de hoje foi no Centro Espírita da Redenção em Periperi:  mesa redonda sobre a medição da leitura com crianças não letradas.


Foram três palestrantes, que mostraram o assunto de diversas óticas. A primeira foi Maristela que trouxe a sua experiência como coordenadora pedagógica da Sec. Municipal de Educação. Ela frisou a importância da família no processo educativo e o poder da leitura. Anamelia (programa Cidade Educadora) tratou da literatura com foco no leitor. Defendeu que as crianças que não são alfabetizadas podem produzir conhecimento através do conhecimento que elas tem. Para fechar, Cristiane Luz (CEAP) falou da sua experiência pedagógica com crianças alfabetizadas e com histórico de repetência.


Um bonito momento  desta tarde foi a declamação de poesias pelos membros do Sofia. Emocionante!!



As comemorações da Semana da Leitura não param por aqui. Confira a programação:

15/10, quinta-feira
O quê?  Tarde Literária
Onde? SOFIA Centro de Estudos (Escada)
Quando? 14h às 17h

19/10, sexta-feira
O quê? 1º }Cortejo Literário do Subúrbio Ferroviário
Onde? Saída do Luso (Plataforma) até Escada
Quando? 8h

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Programação do Centro Cultural Plataforma

O Centro Cultural Plataforma traz programação diversificada esta semana.
Confiram e prestigiem!!


14 de outubro
O quê? Larissa e seus amigos mágicos
Horário? 15h
Quanto? R$ 10,00/ R$ 5,00

15 de outubro
O quê? Coral da Escola Municipal de Plataforma
Horário? 15 h
Quanto? Gratuito

18 de outubro
O quê? Projeto Equilíbrio Musical
Horário? 17h
Quanto? R$ 4,00/ R$ 2,00

sábado, 10 de outubro de 2009

Semana da Leitura no Sofia Centro de Estudos


O Sofia Centro de Estudos em parceria com a EMRedando Leituras (Rede de Incentivo à praticas Leitoras), o Movimento de Cultura Popular do Subúrbio MCPS, o CRE-Subúrbio 1 e o Centro Espírita Cruz da Redenção, promoverão a SEMANA DA LEITURA, de 12 a 16 de outubro. O evento, realizado em comemoração à Semana Nacional da Leitura e da Literatura tem como objetivo desenvolver o gosto pela  e difundir a cultura da leitura.
A porgramação está bem legal, e tem projetos para todos os gostos! Então a Agência Experimental convida a todos, para escolher um dia e assistir essa interessante iniciativa do Sofia.
Nos vemos lá!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Quando chegará o dia do povo?


Ontem foi o Dia Mundial sem Carro. Pelo menos nas terras de cá, não parece que isso fez lá muita diferença. Além de uma ou outra matéria sobre o assunto, mostrando como é bonitinho os cidadões que trocaram, ontem, o seu querido automóvel por bicicleta ou ônibus. Achei super legal ver respeitáveis representantes políticos, indo para o trabalho de bicicleta e sorrindo para câmeras enquanto sobe (pela frente?) no buzú.

O certo é que hoje em dia, o carro deixou de ser artigo de luxo para se tornar imprescindível na vida de qualquer cidadão que possua capital para se prezar. A possibilidade de evitar o stress cotidiano dos transportes públicos é um artigo de primeiríssima necessidade de quem tem coisa mais séria pra reclamar. O transporte público precário transparente nos ônibus lotados, escassos e em péssimo estado (É porque os 3kms do metrô da cidade do Axé, tá demorando mais do que a construção de Brasília!) , demonstram a falta de vontade política.

Absoluta falta de vontade mesmo, nada de incompetência ou falta de recursos, prova disso foi o Rio que ontem, para incentivar o trasnporte público no dia mundial sem carros, aumentou a frota de ônibus e diminuiu as pausas do metrô. Acontece que, os respeitáveis senhores nossos representantes, esquecem que apesar de ser comemorando só no dia 22 de setembro, o dia dos trasnportes públicos serem mais eficientes são os todos os 365 dias do ano. Só fico apiedada das mãe deles, que assim, só devem receber ligação no dia do aniversário (e se tiver sorte, no dia das mães).

São episódios assim, ocorridos cotidianamente na telenovela do país, que me convecem mais e mais, que eles sabem mais querem que tudo isso aqui se exploda.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Festival do Teatro do Subúrbio



Salvador, denominada vulgarmente de capital da alegria, é também cidade dos grandes artistas. Tem de tudo: músicos, pintores, poetas, escritores, atores... E  com o objetivo de dar espaço e difundir a cultura baiana e o talentoso teatro baiano é que o Centro Cultural Plataforma realiza até o dia 20, o Festival de Teatro do Surbúrbio.
Com peças de teatros bem bacanas e preços também (R$2 e R$1), o festival tematiza o teatro negro e conta com espetáculos já consolidados como Cabaré da Raça  e Teatro de Nzinga.  As apresentações acontecerão na Praça São Brás e no Centro Cultural Plataforma, sempre as 15 e 20 horas respectivamente. Vale a pena conferir! Aproveitando e dando uma volta no trem.

Confira a progamação completa.

sábado, 22 de agosto de 2009

EDITAL DE ACOLHIMENTO DE NOVOS MEMBROS


A Agencia Experimental em Comunicação e Cultura, projeto de extensão vinculado à Faculdade de Comunicação da UFBA, vem tornar público o processo de admissão de novos integrantes ao projeto.

Os selecionados serão convidados a ingressar no projeto logo após divulgação do resultado. E, ingressando como voluntários, receberão certificado de realização de atividade de extensão pelo período que permanecerem no mesmo.

Segue abaixo descrição dos procedimentos realizados no processo seletivo:

1. Calendário:

Inscrições: 28 de agosto (sexta-feira)
Atividades de acolhimento: 31 de agosto e 02 de setembro (a participação na primeira é pré-requisito para participação na segunda), sempre às 14h.
Resultado: 03 de setembro

2. Inscrições

Encaminhe os dados solicitados na ficha que segue abaixo para o e-mail agencia.ufba@gmail.com para efetivar inscrição no processo.

3. A Agência

Aqueles que ingressarem na Agência Experimental poderão participar de dois projetos durante este semestre, ambos voltados para construção de planos de comunicação em contextos populares. Um está vinculado ao Centro Cultural Plataforma e, o segundo, ao Sofia Centro de Estudos. Assim, além de participar de atividades de formação interna (ligadas ao tema do projeto e aos temas vinculados a nossa atuação), os integrantes da Agência terão a oportunidade de colocar em prática os conhecimentos adquiridos em projetos de mobilização social.

4. Áreas de interesse

Espera-se que os interessados em participar da Agência apresentem interesse nessas áreas de atuação:

► Comunicação e Educação Popular;
► Comunicação Alternativa;
► Radiodifusão Comunitária;
► Relação Universidade - Movimentos Sociais;
► Extensão Universitária;
► Educomunicação,
► Cultura Popular


Ficha de Inscrição


Encaminhe os dados abaixo para o e-mail agencia.ufba@gmail.com para efetivar inscrição no processo.

1. Nome Completo:

2. Curso/ Habilitação/ Período:

3. Telefone (fixo e celular):

4. E-mail:

5. O que lhe motivou a participar da Agencia Experimental? Quais as suas expectativas?

6. Já teve experiência em trabalhos de âmbito comunitário?
( ) Não ( ) Sim Qual?

7. Qual a sua disponibilidade de tempo para participar da Agência?


8. Tem em interesse em participar da Agência de forma voluntária?

( ) Sim ( ) Não

Maiores informações, também pelo e-mail: agencia.ufba@gmail.com

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Sem-Terra, Sem-Vida e Sem-Dignidade

Hoje, o site O globo, divulgou em seu site a seguinte matéria "Sem-terra é morto em desocupação em fazenda no Rio Grande do Sul". A matéria, que mais parece uma nota da redação, tem uma caracteristica cada vez mais presente nos sites noticiosos: a falta de fontes. Os cinco parágrafos de textos não citam sequer uma testemunha do confronto, ou até mesmo uma declaração do comando da Brigada Militar. Um homem, denominado Elton Brum da Silva, homem como eu e você, um ser da nossa raça, foi morto por um policial e, a única coisa que parece importar é que ele era um Sem-Terra. Tudo que se possui é que ele foi morto "com um disparo de arma de fogo que atingiu seu tórax, em circunstâncias ainda não esclarecidas". E acreditem, o pior são os comentário dos leitores do O Globo, o que demonstra -infelizmente- a tese de Jony Reys, na qual cada povo tem o governo que merece. Por isso que temos Coronéis desafiando a inteligência do povo brasileiro ao continuar descaradamente no senado e vereadores (ou seria vereadora?) que tem a coragem de ocupar o tempo da Câmara (já inexistente mesmo) como porpsotas insólitas. Virou tudo uma piada mesmo. Um aperitivo dos comentários dos leitores:


Perlidias
21/08/2009 - 14h 16m

Supostamente, o tal "emeessetê"é uma instituição da "farc"em operação no território brasileiro,quem têm ouvidos para ouvir que ouçam!
...Sem mais delongas nem comentários, por enquanto!!!


DiogenesLaertiu
21/08/2009 - 14h 09m

Esse pessoal do MST é tão folgado que é bem provável que eles estrassem com uma ação na justiça, caso fossem impedidos de invadir a terra.


Renata Nascimento
21/08/2009 - 14h 06m


Um a menos.


ECEME
21/08/2009 - 14h 00m

Em tempo, será que o mst teria a coragem de invadir as propriedades da forças armadas ??

ECEME
21/08/2009 - 13h 58m

"O MST informou que aguarda uma decisão do governo federal sobre suas reivindicações para deixar a área. Caso isso não ocorra, o grupo afirmou que não pretende deixar a propriedade. "

PARABÉNS A BRIGADA MILITAR PELO CUMPRIMENTO DO DEVER. QUE CADA ESTADO RESPALDADO PELA DECISÃO JUDICIAL FAÇA O MESMO, E QUE A POPULAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL SAIA EM DEFESA DE SUA POLÍCIA CONTRA OS DESMANDOS DO GOVERNO LULA.


Ps. Esse post, foi escrito por Raíza Tourinho e é meramente opinativo. Sua opinião contudo não representa a Agência Experimental.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Apresentação da agência

Bom pessoinhas,

Aqui está pra que não viu (e pra quem viu também), o vídeo que explica bem o que é a Agência Experimental. Esperamos que gostem e que se motivem a querer tranformar junto com a gente.

Serão todos muito bem-vindos.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Vivência ao Centro Cultural de Plataforma e ao Sofia Centro de Estudos


Atenção! Atenção! O semestre está começando e a Agência está à todo vapor!

Estamos organizando uma vivência a dois espaços culturais localizados no Subúrbio Ferroviário: o Sofia Centro de Estudos e o Centro Cultural de Plataforma no dia 18/08 (terça-feira) a partir das 13h.

Para se inscrever é simples: Basta você mandar um e-mail para agencia.ufba@gmail.com com os seus dados (nome, curso e telefone). Mas Corram!! A data limite de envio de sua inscrição é até dia 17/08 mas VAGAS são LIMITADAS e daremos preferência a nossos calouros 2009.2! Ah! e não custa reforçar... cada um paga sua passagem de ônibus (R$ 1,10 pra quem tem SSA Card) e de trem (R$ 0,50 o trecho), okz?

O itinerário será o seguinte: Nosso ponto de partida será a portaria da Facom, e partiremos rumo à Estação da Calçada, de onde pegaremos o trem rumo ao Bairro de Plataforma. Chegando lá, seguiremos para o Centro Cultural e acompanharemos parte de sua programação da tarde.

Em seguida, pegamos novamente o trem rumo ao bairro de Escada. Passadas duas estações, chegamos ao Sofia Centro de Estudos, onde conheceremos seus projetos e passaremos o restante da tarde.

Visite os links abaixo e saiba porque queremos que vocês conheçam essas experiências:


Até lá!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Curso de Comunicação Política e Políticas da Comunicação - 2009.2


Núcleo Omi-Dùdú e Grupo de Pesquisa Permanecer Milton Santos/UFBA, oferecem curso de formação para lideranças sociais e do movimento negro de setembro a novembro de 2009.


Responsável: Jornalista e Prof. Dr. Fernando Conceição.

Formato:
- Número de vagas: 40 (quarenta). GRÁTIS!
- 50 horas/aulas: de 1º de setembro a 19 de novembro de 2009.
- 04 horas semanais: Terças-feiras e Quintas-feiras, das 18h30 às 20h30.
- Quantidade: 03 módulos.

Processo de Inscrição e Seleção:
- Inscrições de 11 a 19 de agosto de 2009, das 09h às 17h, na sede do Omi-DuDu (Rua Monte Conselho N. 121, Rio Vermelho, próximo a 7ª Delegacia de Polícia)

- 30 das 40 vagas devem ser preenchidas por indicação de entidades do movimento social, incluindo o Movimento Negro, que deve selecionar até 2 candidatos por entidade. No ato de inscrição o candidato deve apresentar carta de indicação da entidade, xérox de Identidade, certificado ou histórico escolar e uma fotografia 3X4.

- As demais vagas devem ser preenchidas por candidatos avulsos, não indicados por entidades, mas que comprovem atuação social.

- Candidatos devem preferencialmente ter concluído ou estar no último ano do ensino médio.

Publico alvo:
Os agentes sociais; as lideranças sociais, desde jovens envolvidos com movimentos culturais e outros que atuam em associações de bairros, de mulheres, sindicais, estudantis, e de combate aos preconceitos raciais, de gênero e de classe.

Objetivo do curso.
Colaborar para a formação e capacitação de lideranças dos movimentos sociais. O foco do curso são a Comunicação e a Política, assim como a relação intrínseca dessas duas esferas científicas. Os produtos finais do curso de capacitação e formação serão um jornal mural e um programa de rádio, frutos do módulo de práticas de Comunicação.



Mais informações:
- Paula Roberta - (71) 3334-5982 e 3334-2948
E-mail: paulaomidudu@yahoo.com

- Dj Branco – (71) 91510631
E-mail: cmahiphop007@gmail.com

Site: http://www.nucleoomidudu.org.br/

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Reintegração de posse em ocupação do MSTB


Hoje, 06 de agosto de 2009, a partir das 9h da manhã, 3 viaturas e um onibus com dezenas de policiais da PM e RONDESP invadiram a ocupação Paraiso que faz parte do Movimento Sem-Teto da Bahia, localizada em Colinas de Periperi atrás do hospital do Suburbio, na cidade do Salvador-Ba.

Sem nenhum documento oficial ou ordem de reintegracao de posse, sem dialogar com as liderancas, simplesmente procederam a derrubada dos 400 barracos, expulsando centenas de familias.

Os moradores da ocupação e coordenadores das outras ocupações de Salvador estão neste momento atuando para garantir o direito a moradia destas famílias e dar uma resposta a altura.

Para contatos e ações de solidariedade, ligar para:
Pedro - 71-8808-6718 (coordenador estadual)
Malhado - 71-8716-2658 (coordenador local)
Fabricio - 71- 8889-1036 (assessor da Comissão de Justiça e Paz)

Movimento Sem-Teto da Bahia

Curso inédito de jornalismo do MST formará 60 alunos ao ano

A Universidade Federal do Ceará (UFC) vai oferecer, a partir de janeiro, o primeiro curso de jornalismo no Brasil voltado para militantes e assentados do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). A ideia é fortalecer o mundo rural como território de vida em todas as suas dimensões — econômicas, sociais, ambientais, políticas, culturais e éticas.

Segundo a coordenadora de pós-graduação do curso de comunicação social da UFC, Márcia Vidal Nunes, o curso de jornalismo para o MST já foi aprovado pelo Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) do Ministério do Desenvolvimento Agrário. O Pronera conduz a política de educação no campo do governo e vem sendo desenvolvida desde 1998 em áreas de reforma agrária.

Além de jornalismo, os assentados do MST já contam com cursos de educação para jovens e adultos a partir dos 15 anos, com conteúdo programático do 1º ao 4º ano do ensino fundamental, e de escolarização, que compreende o nível médio.

No nível superior, são ofertados cursos de pedagogia da terra e a pós-graduação de residência agrária, com participação de graduados de ciências agrárias e de engenharia de pesca, além de técnicos ligados aos movimentos sociais. O objetivo é qualificar profissionais para a atuação nos programas de assistência técnica, social e ambiental do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

De acordo com Márcia Vidal, serão ofertadas 60 vagas por ano, com prioridade aos militantes do movimento. O curso de jornalismo do MST terá duração de quatro anos, e o acesso será feito por meio de vestibular. As aulas serão ministradas pelos professores do curso de comunicação social da UFC.

Além das disciplinas comuns ao curso de jornalismo, haverá matérias específicas direcionadas à questão agrária. Parte das aulas será na universidade e outra parte nas comunidades de assentados do MST.

Seminário Políticas públicas, movimentos sociais e cidadania

Da série eventos acadêmicos que não podemos perder...

Seminário
Políticas Públicas, Movimentos Sociais e Cidadania

19 e 20 de agosto de 2009 em Salvador/BA


PROGRAMAÇÃO

19/08 Quarta feira

14:00h Mesa: Movimentos Sociais, Gênero e Políticas Públicas

Debatedores: Márcia Tavares- Doutora em Ciências Sociais pela UFBA
Bárbara Caldeira- Doutoranda em Humanidades pela Univ. de Burgos/ Espanha
Helaine Souza- Mestranda em Família na Soc.Contemporâ nea UCSAL


16:30h Mesa: Movimentos Sociais, Mídia e Governo

Debatedores: Jorge Almeida- Doutor em Comunicação e Cultura pela UFBA
Pedro Caribé- Centro de Comunicação, Democracia e Cidadania/FACOM/ UFBA
Shayana Busson- Mestranda em Políticas Sociais e Cidadania UCSAL


20/08 Quinta feira

14:00h Mesa: Políticas Públicas de/para/com Juventude

Debatedores: Mary Castro- Pós -Doutora pela UNICAMP
Éden Valadares- Coordenador Estadual de Juventude (SERIN)
Augusto Vasconcelos- Mestre em Políticas Sociais e Cidadania UCSAL


16:30h Mesa: Reflexões sobre Cidadania

Debatedores: Denise Vitale - Doutora em Direito pela USP
Haroldo Cajazeira- Mestre em Filosofia pela UFBA
Leandro Paraense - Mestre em Direito pela UFBA

19:00h- Encerramento


LOCAL: Auditório Principal da Academia de Letras da Bahia. Av. Joana Angélica, 198, Nazaré (próx. Ministério Público)
DATA: 19 E 20 DE AGOSTO DE 2009
INSCRIÇÕES: Mande um e-mail para nucleodialogossociais@gmail. com com nome completo e realize sua pré-inscrição até 18 de agosto.
INVESTIMENTO: Para confirmar sua inscrição realize o pagamento de R$ 20,00 no dia e local do evento.
CONTATO: nucleodialogossociais@gmail. com

Realização: Núcleo Diálogos Sociais
Apoio: Academia de Letras da Bahia
Jornal Na Mão
Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Juventude, Identidade, Cidadania e Cultura/ UCSAL

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Seminário Internacional Gênero, Raça e Identidade

I SEMINÁRIO GÊNERO, RAÇA, CLASSE E IDENTIDADE SOCIAL NA FRANÇA E NO BRASIL

Mais informações no site

PERÍODO: 5 A 8 DE AGOSTO DE 2009
LOCAL: ESCOLA POLITÉCNICA/UFBA - SALVADOR - BAHIA
INSTITUIÇÕES COORDENADORAS DO EVENTO NO BRASIL: NEIM/UFBA,UNEB/UFC/UFF E UNIVASF E ASSOCIAÇÃO DE PESQUISADORES NEGROS DA BAHIA (APNB). NA FRANÇA: CRBC/EHESS (FRANÇA)

A Coordenação do I Seminário Internacional, Gênero, Raça, Classe e Identidade Social no Brasil e na França, convida pesquisadoras/es franceses/as e brasileiras/os, estudantes de graduação e pós-graduação, especialistas, profissionais, integrantes dos diversos núcleos, centros e programas universitários e de pesquisa do Brasil e da França, assim como secretarias de governo, núcleos de gênero de empresas públicas, sindicatos, partidos políticos e outros, com pesquisas recentes sobre o tema, para debater sobre a relevância das intersecções de gênero, raça e classe e o lugar ocupado por grupos alvos de discriminações baseadas na percepção do corpo, particularmente de negros e mulheres no espaço social na França e no Brasil. O estudo da condição feminina e dos negros no espaço social compreende tanto a objetivação da posição relativa dessas populações através de mapas e tabelas estatísticas, quanto a análise de representações dessa posição relativa na totalidade social e da memória histórica, ou ainda fundada em cosmologias religiosas provedoras de imagens da diáspora de afrodescendentes.
O interesse de nossa proposta é buscar relacionar as questões comuns ao estudos de gênero, raça e classe e suas intersecções, para examinar, simultaneamente, o que tem sido pensado sobre os descendentes de Africanos vivendo em outros continentes e o sentido das mobilizações com base na condição de negros/as para liquidar com as estigmatizações racistas e sexistas, promover a mobilidade social e aumentar sua liberdade de decidir sobre os destinos coletivos.

Os resultados poderão clarificar a eficácia de políticas públicas no sentido da superação das históricas desigualdades apontadas.

OBJETIVOS

Realizar o I Seminário Internacional, “Gênero, Raça, Classe e Identidade Social no Brasil e na França” com a participação de cientistas sociais franceses/as e brasileiras/os, com pesquisas recentes sobre o tema, para debater sobre a intersecção desses determinantes sociais e o lugar ocupado por grupos de negros no espaço social na França e no Brasil, especialmente os contingentes femininos.

Estimular o intercâmbio permanente entre França e Brasil, para avançarmos nas discussões, tanto teórico-metodológicas quanto políticas, que poderão melhor subsidiar a formulação de políticas públicas que visem a igualdade racial e de gênero.

Publicar um livro com os resultados do evento.

VALOR DA TAXA PARA ESTA CATEGORIA:

Profissionais/Pesquisadoras(es),doutoras/es R$ 60,00
Professores/as de Escolas Públicas e Particulares (nível superior) R$ 50,00
Estudantes de pós-graduação: mestrado, doutorado e especialização R$ 40,00
Estudantes de graduação: R$ 20,00
Movimentos Sociais: R$ 10,00

DADOS BANCÁRIOS para efetuar pagamento (em breve a conta será divulgada)

E-MAIL PARA INSCRIÇÕES

NEIM/UFBa - Salvador - Bahia - Telefax: (071) 3237-8239

GRUPOS DE TRABALHO (GTs)

GT1: Diáspora Africana na perspectiva dos estudos de gênero e raça
GT2: Sexualidade, Gênero e Raça
GT3: Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial e de Gênero
GT4: Estudos de Gênero e Raça no Brasil e na França
GT5: Movimentos Sociais e as Relações de Gênero e Raça
GT6: Geração, Negritude e Feminismo
GT7: Juventude Negra: Desafios Contemporâneos do Feminismo
GT8: Mulheres, Terreiros e Quilombos Rurais e Urbanos
GT9: Questão Indígena na perspectiva de Gênero e Etnia
GT10; Racismo Ambiental e Políticas Públicas

MESAS REDONDAS:

Conferência de abertura
A Condição Negra no Mundo Contemporâneo
A Condição Negra e Feminina no Brasil Contemporâneo
Mesa Redonda: Racismo Sexismo e Lutas Emancipacionistas, Anti-racistas e anti-sexistas
Mesa Redonda: Desigualdades Sociorraciais e de Gênero e o Direito à Cidade
Mesa Redonda: Ordem Política, Ordem dos Corpos: Restauração da Subalternidade Feminina (O Regime de Vichy e o Eterno Feminino)
Mesa-Redonda: Articulação Gênero, Raça/Etnia e Território: a Condição dos Povos Indígenas
Mesa Redonda: Promoção da Igualdade Racial e de Gênero na Educação
Mesa Redonda: Modelos de Desenvolvimento: um comparativo - Paris, Salvador e Maputo
Mesa Redonda: Feminismo e Negritude na Contemporaneidade
Mesa Redonda: Saúde e Direitos Reprodutivos: Liberdade Feminina e Mulheres Negras
Mesa Redonda: Políticas Públicas e Promoção da Igualdade Racial e de Gênero

ATIVIDADE EXTRA NO DIA 08/08 DAS 8H30 ÀS 13H: ENCONTRO COM LIDERANÇAS DO SUBÚRBIO FERROVIÁRIO


Fonte


Bom, o prazo das inscrições já passou, mas acho válido quem se interessar pelo assunto, dar uma passada para participar das mesas e discussões.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Viva a leitura

Encantamento. É a primeira sensção que se tem ao adentrar em uma enorme casa com estantes lotados de livros. Trata-se da biblioteca Comunitária Paulo Freire, do Centro de Estudos Sofia. Local que a Agência visitou ontem com o objetivo de fortalecer vínculos e planejar a elaboração de um plano de comunicação. Localizado no bairro de Escada, Súrbubio Ferroviário de Salvador, o lugar ainda conta com uma vista de tirar o folêgo e um ambiente super reconfortante.

A biblioteca conta com 8 anos de existência e de lá pra cá já realizou diversos projetos com o objetivo principal de incentivar a leitura. Atualmente há projetos como a hora do conto, destinado a crianças e, o clube do livro, voltado para o público infanto-juvenil, que se encontra em fase de implementação.

São oferecidos os seguintes serviços: Cadastro de usuários;empréstimo de livros; orientação à pesquisa bibliográfica; Leitura de periódicos (jornais e revistas); Palestras, debates, mesas redondas, seminários; Programas permanentes.
A biblioteca atende hoje a todos os públicos mas especial atenção para: crianças, adolescentes e jovens, estudantes de escolas públicas e comunitárias, residentes em bairros populares, situação de vulnerabilidade social.

A Biblioteca Comunitária já ganhou prêmios nacionais como o I Prêmio Viva a Leitura e é hoje um ponto de cultura. Sua principal é renda é oriunda de editais e de captação de recursos privados. O que realça como com boa vontade podemos participar de importantes iniciativas como essa, que aos poucos, mudam para melhor, a realidade ao seu redor.


Saiba Mais:
BiBlioteca Comunitária Paulo Freire

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Comunica o quê?

É impressão minha ou a imprensa brasileira está retroagindo? Na semana em que caiu a exigência do diploma de jornalismo para exercício da profissão e que o presidente da república (depois de multinacionais como a Petrobrás) anunciou que escreverá uma coluna para uma comunicação mais direta com a população a fim de evitar distorções (apesar de ser veiculado pelos "meios distorcedores" em pleno ano pré-eleitoral), a justiça pernambucana sem nenhuma justificativa plausível, anulou as concessões ofertadas à rádios comunitárias e proibiu novas concessões.

Segue texto veiculado no site direito a comunicação, na íntegra.:

O município de Olinda, em Pernambuco, está proibido de conceder autorizações de funcionamento a rádios comunitárias. Também foram declaradas nulas as autorizações já concedidas. A decisão é da 21ª Vara da Justiça Federal em Pernambuco em ação civil pública ajuizada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), foi confirmada pela Segunda Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, que não acatou o recurso do município.No recurso, o município alegou que a Lei municipal nº 5.460/05, que trata das autorizações, é constitucional porque o município possui competência para legislar sobre assuntos de interesse local. Afirmou ainda que as dificuldades para autorizar o funcionamento das rádios comunitárias demonstram a ausência de interesse da União na matéria, o que favorece a manutenção de oligopólios nos meios de comunicação.Em seu parecer, o MPF argumentou que os municípios não podem conceder autorizações de funcionamento a rádios comunitárias, tampouco legislar sobre o tema. O artigo 21, XI, da Constituição Federal atribui à União a competência exclusiva para explorar os serviços de radiodifusão e telecomunicações diretamente ou mediante concessão, autorização e permissão, enquanto o artigo 22, IV, confere à União, privativamente, poder para legislar sobre tais assuntos.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Documentário censurado estréia e revela o controle da imprensa em Minas

Documentário censurado estréia e revela o controle da imprensa em Minas

O documentário Gagged in Brazil - Censura na Imprensa, que foi censurado no Brasil, estreou no dia 27/05 nos EUA e no Reino Unido. Ele mostra fortíssimas evidências de que o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, exerce grande poder de influência sobre a mídia local e nacional. O documentário exibe publicações da grande mídia brasileira, que só tem noticiado notícias benéficas ao governo do Estado e tenta buscar as razões que levaram a imprensa a tratar as questões desse modo.
O filme ainda faz alusão ao documentário Liberdade, essa palavra, que revela mais especificamente os casos em que ouve controle da mídia e de demissão de jornalistas que não se enquadravam no que era “receitado” pelo governo de Aécio.
Casos como esse só reforçam a necessidade e urgência de uma discussão nacional sobre a comunicação. Se as concessões públicas continuarem concentradas nas mãos de grupos com interesses políticos e ideológicos contrários a uma sociedade verdadeiramente democrática, a sociedade vai continuar a ter os olhos tapados, com a versão da grande mídia quando há qualquer tentativa de controle público: “Estão cometendo um ato contra a liberdade de imprensa”. Quem exerce a censura, se não eles que se apropriam de um espaço público e decidem o que o povo deve ou não ver, e como deve ver?

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Fórum de arte e cultura e CCP festejam mais um ano de dinamização cultural



Durante duas semanas, diversas atividades artístico-culturais marcam a comemoração da reabertura do Centro Cultural Plataforma. O III Festival das Artes – Caldeirão Cultural acontece de 07 a 21 de junho e conta com a participação dos grupos de arte e cultura do Subúrbio Ferroviário de Salvador, além de grupos convidados. Através de apresentações artísticas, debates, sessões de cinema, exposição e oficinas os grupos festejam a dinamização do espaço que é gerido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) em parceria com o Fórum de Arte e Cultura do Subúrbio.

A festa começa no dia 7 de junho, às 17h, com um bate papo sobre a atual crise econômica mundial e seus efeitos no nosso dia-a-dia e em nossa cultura, seguido da apresentação do grupo de Teatro Kulturart com o espetáculo “O Rico e o Pobre”. A tradicional caminhada que antecedia os espetáculos mudou de dia e inverteu o trajeto. Nesta edição a Caminhada Cultural encerra as atividades e ocorrerá no dia 21 de junho saindo da Praça São Brás em direção ao Largo do Luso (Av. Afrânio Peixoto), Plataforma.

De 2007 a maio de 2009, o Centro Cultural Plataforma acolheu 313 eventos de teatro, dança, música, cinema, entre outros, atingindo um público de 34.415 pessoas, em 612 apresentações.

III Festival de Artes Caldeirão Cultural

Nas palavras de Ana Vaneska, coordenadora do Centro Cultural Plataforma, "o Caldeirão simboliza a diversidade, a riqueza presente no cotidiano do CCP desde a sua reabertura". Ela acredita que a programação comemorativa, além de favorecer a articulação entre os diferentes grupos e organizações locais em torno da arte e cultura, também gera uma energia renovadora para mais um ano de trabalho coletivo.

Para a terceira edição, os grupos começaram a se mobilizar desde janeiro. Uma das propostas para esse ano era a inserção do Plataforma de talentos. A idéia surgiu após manifestação da platéia no Caldeirão Cultural do ano passado, onde alguns espectadores participaram das apresentações que acontecia no palco. O Plataforma de Talentos tem a finalidade de catalogar a produção cultural existente nos Subúrbios de Salvador, aproximar os grupos culturais da comunidade e do Centro e, dar um suporte técnico aos grupos que se apresentam.

História

Fechado há mais de 14 anos, o Centro Cultural Plataforma foi reinaugurado em 8 de junho de 2007. O equipamento tem capacidade para 203 pessoas, espaço para cadeirantes, infra-estrutura de som, luz, projeção de vídeo, além de três salas para ensaios, três camarins, acessibilidade e sanitários adaptados para deficientes. Localizado no Subúrbio Ferroviário, o complexo recebeu um investimento oficial de R$ 1.813 mi. Por mais de 30 anos, a comunidade, através de lideranças culturais e populares, promoveu uma mobilização permanente, com manifestos, projetos e articulações políticas para recuperar o cine-teatro, que se tornou símbolo do movimento popular do Subúrbio.


Este ano quase todos os espetáculos terão como forma de cobrança de ingresso o Pague Quanto Quiser - PQQ a partir de 0,99. O público poderá contribuir com quanto quiser a partir de noventa e nove centavos.

PROGRAMAÇÃO

8/06 (Domingo)
9h às 14h – Caminhada Cultural (Largo do Luso à Praça São Brás, Plataforma)
17h – Falas Comemorativas com a presença do Secretário de Cultura Márcio Meirelles e da diretora geral da FUNCEB Gisele Nussbaumer
18h30 – Show das bandas Tallowoa Hoots, Milicianos e Clã-destinos, no projeto Equilíbrio Musical

9/06 (Segunda)
14h às 17h – Oficina Teatro do Oprimido com Beca Lewis (FACED/UFBA)
15h, 17h e 20h – Sessões de cinema e bate-papo com diretores dos filmes: Mães Dizem Nunca Mais, Cidade de Plástico, Uma Viagem de Trem e Ilha do Rato
16h, 18h, 19h30 – Oficina Dança de Salão com Grupo Vem Dançar

10/06 (Terça)
10h - Exposição Objetos Mágicos, da Multiusina Cooperativa de Jovens
15h – Contação de histórias da cultura africana. Encerramento com a coreografia Das Águas, trecho do espetáculo Saurê, da Escola de Dança da FUNCEB
20h - Grupo Odun Olá e Cia. de Dança Herdeiros de Angola

11/06 (Quarta)
10h - Visitação aberta à Biblioteca Itinerante Douglas Almeida, do Grupo Cultural Outra Metade. Visitação de 11/06 a 15/06
15h – Qual é a da arte na educação?, bate-papo sobre arte-educação. Abertura com a peça Pague sua Conta, do grupo Herdeiros de Angola
16h, 18h, 19h30 – Oficina Dança de Salão com Grupo Vem Dançar
19h Cultura, Mercado... e Periferia!, bate-papo sobre o mercado cultural e sua relação com a produção das periferias urbanas. Abertura com a trecho da peça Q. Desigualdade, do grupo Jovem em Ação

12/06 (Quinta)
15h - Espetáculo O Mundo da Leitura, com a Companhia Cara de Sapo
17h – Recital com poetas mirins dos grupos Ou Isto ou Aquilo e Borogodó e apresentação das Cameratas da Orquestra Sinfônica da Bahia
20h - Recital de Poesia com Geraldo Maia, Douglas de Almeida e Ametista Nunes


13/06 (Sexta)
14h às 17h – Oficina Dança-afro, toques e adereços com o grupo Odun Olá
15h – Espetáculo Suburbano do Parque, com o Grupo de Teatro Face Oculta, e apresentação do Grupo Medianeira
17h – Espetáculo A Mesma Coisa, do Bando de Teatro Lokos In Cena
20h - Apresentação do Afoxé Filhos de Ogum de Ronda e espetáculo Quilombos: Tambores, Danças e Cantos, da Companhia de Dança Omi Onã

14/06 (Sábado)
9h às 12h – Oficina Corpo em Movimento, com a Escola de Dança da FUNCEB
14h às 17h – Oficina Dança-afro, toques e adereços com o grupo Odun Olá
15h - Espetáculo infantil Cidade dos Coelhos com o Grupo E²
17h – Espetáculo circense Ninguém = Ninguém, da Cia. Cena 1
20h – Espetáculo Vc é um número, do Grupo E²

15/06 (Domingo)
15h – Show da Filarmônica UFBERÊ, com participação do Grupo Vem Dançar
17h – Apresentação das Cameratas da Orquestra Sinfônica da Bahia

19/06 (Sexta)
-15hs debate no Cine-teatro Centro Cultural Plataforma sobre o Movimento dos Sem Teto da Bahia.
- exibição do filme MSTS: Organizar, Ocupar e Resistir, de Carlos Pronzato;
- exposição de Pedro Cardoso, Coordenador Estadual;
- debate.

No foyer do Cine-teatro também estará exposta a Exposição Fotográfica Movimento dos Sem Teto da Bahia, com fotos de Marcelo de Trói e Ana Lígia Leite (as fotos são das ocupações IPCA III, Periperi, Escada e Lagão da Paixão).

Mais informações.:

Cine-Teatro Centro Cultural Plataforma
Praça São Brás - s/n - Plataforma - 40.710- 530
3117 8106/ centroplataforma@funceb.ba.gov.br
Ana Vaneska - 3117 8107 | Márcio Bacelar - 3117 8105

comunidade e perfil do Cine no Orkut:
http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=2885020362200127339
e dê uma olhadinha no blog:
http://cine-teatrocentroculturalplataforma.blogspot.com/

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Seminário MSTB

Realizado nesta Segunda e Terça-feira (25 e 26 de Maio), o Seminário Movimento dos Sem Teto da Bahia: estudos acadêmicos e luta pela moradia, descortinou o universo dos movimentos popular de luta por habitação, desde seu aparecimento até as condições atuais das familias que vivem em suas ocupações. O evento tinha como foco principal apresentação de trabalhos acadêmicos com os movimentos sem-teto como tema. Numa válida tentativa de aproximar a universidade não só da sociedade, mas de movimentos contra-hegemônicos.
No primeiro dia, o evento ocorreu no auditório do CRH (centro de Recursos Humanos) da ufba, e contou com a participação dos coordenadores dos principais movimentos sem-teto da Bahia, Pedro Cardoso do MSTB (Movimento sem-teto da Bahia e Jhones Bastos dos MSTS (movimento sem-teto de Salvador). Ao discursar um pouco sobre o inicio do movimento, suas diretrizes e seus objetivos, os coordenadores esclareceram a dinâmica do movimento si.
Pedro Cardoso, explicitou por exemplo, que a luta pela moradia é somente um meio para galgar transformações sociais mais sérias em uma sociedade estruturada pelo capitalismo. Enquanto Jhones Bastos, explicou as lógicas de estruturação do movimento, a exemplo da regras existentes nas ocupações (homem não pode andar sem camisa, é proibido o uso e tráfico de drogas etc).
Durante a tarde, o tema gênero, família e MSTB, contou com trabalhos acadêmicos de vários pesquisadores além da apresentação de Ana Vaneska, coordenadora do MSTB. Foi bastante elucidativo, já que esclareceu como vivem as famílias, em ocupações em que faltam, muita vezes, infra-estrutura básica (como saneamento e água encanada) além de estar em constante tensão (já que o terreno onde vivem pode ser tomado).
No segundo dia, o evento foi realizado na biblioteca de São Lazaro, e o tema espaço, território e moradia ocorrido pela manhã e o tema teoria, luta pela moradia, comunicação e teatro, pela tarde, desmembraram um pouco mais o movimento. Ao discursar sobre o território, os pesquisadores situaram os movimentos sociais de luta pela moradia no contexto da sociedade. Perpassando por temas como o PDDU e estratégias de apropriação do espaço, foram apresentados o espaço como instância social alem das estratégias do estado que até mesmo no PDDU, garante a função social da moradia.
Outras iniciativas foram apresentadas a tarde, no qual André Araújo, membro-fundador da Agência Experimental, juntamente com Clarissa Viana, ambos graduados em Comunicação, apresentaram o trabalho "comunicação e 'novos' movimentos sociais: Uma análise do papel da comunicação no MSTS".
O evento, realizado pelo grupo de pesquisa processo de hegemonia e contra-hegemonia, foi de fundamental importância para universitários e curiosos aprofundarem seus conhecimentos sobre um movimento que mesmo à margem da sociedade, consegue sobreviver contrapondo as estruturas do sistema vigente.

terça-feira, 26 de maio de 2009

O custo social da sociedade do automóvel

Excelente artigo para refletirmos sobre as contradições da urbanização nas grandes
cidades e como interferem na políticas públicas de tranporte.

Disponível em: Blog do C.I.S.C.O

quarta-feira, 1 de abril de 2009

A arte da ocupação para manter viva a cultura

No dia mundial do circo, trabalhadores da cultura, contrários à Lei Rouanet, ocupam o prédio da Funarte, em São Paulo, e exigem uma outra política pública de incentivo à cultura.

funarteNo dia mundial do teatro e do circo, 27 de março, cerca de 300 trabalhadores da cultura ocuparam, por volta das cinco horas da manhã, o prédio da Fundação Nacional de Artes (Funarte), localizado no centro da capital paulistana. Os manifestantes do Movimento 27 de Março, formado por 55 grupos de trabalhadores da arte de São Paulo, exigiram um diálogo efetivo com o governo no tocante aos rumos de uma política pública e democrática para o setor.

Eles não admitem discutir a reforma da Lei Rouanet proposta pelo governo federal, pois a entendem como uma forma de privatização da cultura, na qual há a transferência de recursos públicos para o empresariado da indústria de entretenimento, que pode renunciar a impostos e «transforma[r] a cultura e as artes em produtos sem valor além do consumo imediato, sem poesia e sem reflexão sobre o que somos como cidadãos e como sociedade […] o que não contemplaria a cultura mas somente grandes empresas que não fazem cultura.

Confira versão completa do texto em: http://passapalavra.info/?p=2140#more-2140

segunda-feira, 30 de março de 2009

Vila Brandão - 69 anos de [R]existência

A comunidade da Vila Brandão resiste às investidas de um governo de mãos dadas com a especulação imobiliária. Como sempre, a “modernização” da cidade que se expressa na expulsão das comunidades pobres e negras da orla e do centro da cidade. Para saber mais sobre esse conflito, veja o vídeo abaixo, "Vila Brandão - 69 anos de [R]existência" e leia o artigo "A resistência da Vila Brandão na 'Cidade de um novo tempo'"

domingo, 29 de março de 2009

EDITAL DE ACOLHIMENTO DE NOVOS MEMBROS


A Agencia Experimental em Comunicação e Cultura, projeto de extensão vinculado à Faculdade de Comunicação da UFBA, vem tornar público o processo de admissão de novos integrantes ao projeto, sendo que um destes estudantes selecionados será contemplado com uma bolsa-monitoria no valor de R$ 300,00, pelo período de abril à julho (com possibilidade de renovação por mais um ano).


Os selecionados serão convidados a ingressar no projeto logo após divulgação do resultado. Aqueles que ingressarem como voluntários receberão certificado de realização de atividade de extensão pelo período que permanecerem no projeto.


Segue abaixo descrição dos procedimentos realizados no processo seletivo:


1. Calendário:


  • Inscrições: 30 de março (segunda-feira) a 06 de abril (segunda-feira)
  • Atividades de acolhimento: 07 e 08 de abril (terça e quarta-feira), sempre às 14h.
  • Resultado: 09 de abril


2. Inscrições


Encaminhe os dados solicitados na ficha que segue abaixo para o e-mail agencia.ufba@gmail.com para efetivar inscrição no processo.


3. A Agência


Aqueles que ingressarem na Agência Experimental poderão optar por atuar em alguma destas áreas:

a) Apoio na criação de uma rádio comunitária na comunidade Quilombo de Escada, vinculada ao MSTB – Movimento Sem Teto da Bahia;

b) Aproximação e articulação com o Fórum de Arte e Cultura do Subúrbio Ferroviário, ligado ao Centro Cultural Plataforma;
c) Estruturação da Agência “Ciranda Notícias”, que tem como foco a realização de pautas relacionadas a movimentos sociais/ comunitários/ populares e temas de interesse público em geral.

Áreas de interesse

Espera-se que os interessados em participar da Agência apresentem algumas das seguintes áreas de interesse:

► Comunicação e Educação Popular;
► Comunicação Alternativa;
► Radiodifusão Comunitária;
► Relação Universidade - Movimentos Sociais;
► Extensão Universitária;
► Educomunicação,
► Cultura Popular


Ficha de Inscrição



Encaminhe os dados abaixo para o e-mail agencia.ufba@gmail.com para efetivar inscrição no processo.


1. Nome Completo:



2. Curso/ Habilitação/ Período:



3. Telefone (fixo e celular):



4. E-mail:



5. O que lhe motivou a participar da Agencia Experimental? Quais as suas expectativas?



6. Já teve experiência em trabalhos de âmbito comunitário?


( ) Não ( ) Sim Qual?



7. Qual a sua disponibilidade de tempo para participar da Agência?

8. Tem em interesse em participar da Agência mesmo que de forma voluntária?

( ) Sim ( ) Não



Maiores informações, também pelo e-mail: agencia.ufba@gmail.com


Curso de formação de agentes culturais

Entre novembro e dezembro de 2008, realizamos 5 oficinas na área de produção e políticas culturais para os membros do fórum de cultura do subúrbio, que atua na gestão do Centro Cultural Plataforma.

Curso de formação de Comunicadores Populares

Realizado entre 10 e 21 de novembro de 2008, o curso teve como objetivo potencializar a atuação de comunicadores que já atuam em rádios populares. Participaram do curso 16 pessoas representando 8 rádios.

Visita ao Centro Cultural Plataforma (CCP)

Apresentação do Centro Cultural, parceiro em algumas ações nossas, para os novos membros da Agência!

video

Vista da Baía de Todos os Santos

Sala de ensaio 1

Sala de ensaio 2

Ainda explorando a sala de ensaio 2

Set list na Sala Principal